Artes

'QUALé' o filme? (2016)
Acrílica sobre tela 100 x 70cm

'Homenagem a Turner VI' (2016)
Acrílica sobre tela
24 x 37cm

'Jules Verne' (2019)
Pintura 2D Digital 29,7 x 21cm

'Joyce' (2007)
Pincel japonês e nanquim sobre canson 42 x 29,7cm

Publicações

1997 Uma série de zines (Editora Limpinho)

1998 Tiras e HQs curtas com o grupo NA-NU

2002 Zines diversos (autorais)

2004 Gazeta do Povo, no Caderno FUN (HQ de página inteira com Romolo D’Hipólito)

2018 aos dias atuais: Quadrinista do NA-NU


2007 Luci Collin (ilustrações ‘Contos Irlandeses do Início do Século XX’)


Experimentos

Série de vídeos (tanto no YouTube quanto no Instagram) em que explico um jeito muito meu de pensar a arte. Esta linha de Produção Artística (um mural) é um caminho da roça para quem gosta de se esquecer das horas atento ao próprio pensar artístico.

Exposições

1999 NA-NU (lançamento do zine num shopping próximo ao Politécnico)

2001 Original Café jazz pub (solo)

2006-2007 ‘Mostra de HQ, Cartum e Ilustração’ (Memorial de Curitiba)

2007 Hacienda (‘Luci Expo’ solo)

2007 no Sláinte irish pub (‘Luci Expo’ solo)

2007 Sailors Pub (‘Luci Expo’ solo)

2007 restaurante Baba Salim (solo)

2007-2008 Exposição ‘Gibiteca - 25 Anos’ (Centro Cultural Solar do Barão)

2008 Joker’s pub (solo ‘Os Invisíveis’)

2008 Wonka Bar (expo ‘Os Invisíveis’ e cartaz ‘Porão Loquax’)

2010 Espaço Buffet do Teatro (solo)

2017 Joker’s pub (VÍDEO) (solo)

2017 Espaço MAM - Muito Além da Medicina ‘Coletivo Bicudinho do Brejo Arte e Conservação’

2022 Gibiteca de Curitiba, 2º Mostra do Coletivo Figure

2016 Espaço MAM - Muito Além da Medicina (solo)


2019 Framer’s Gallery of London (Exposição Amazing Adventures: Artes inspiradas na obra de Jules Verne)


Bio

Autodidata como seu pai, Ganço (nome artístico) estende sua área de atuação há mais de 20 anos como artista autoral e também freelancer nas áreas de pintura, cartum e ilustração. Produz e desenha fanzines desde a adolescência, tendo quatro de suas tiras publicadas, uma em página inteira no Caderno FUN da Gazeta do Povo. À distância, sem sair de Curitiba, dedicou um mês imergindo na cultura irlandesa, desenhando as ilustrações do livro Contos Irlandeses do Início do Século XX de Luci Collin pela Travessa dos Editores, em 2007 (esgotado, mas pode ter em sebos). Em boa parte dos projetos como freelancer coube ilustrar a conservação da natureza para ONGs. Artista plástico curitibano, deseja sua arte a serviço de uma visão de mundo na qual confia e pela qual trabalha: cultivo de forte diversidade cultural.